JOGO DE UM TEMPO SÓ! | Diário Celeste
HomeCrônicasJOGO DE UM TEMPO SÓ!

JOGO DE UM TEMPO SÓ!

Salve, salve nação azul celeste! Depois de uma semana maluca nos bastidores, num jogo antecipado da 28ª rodada, o Cruzeiro voltou a campo neste sábado (07/10) e venceu a Ponte Preta no Mineirão por 2 x 1 (gols de Thiago Neves e Manoel) assumindo a 4ª posição no Brasileirão.

O jogo começou e o time foi irreconhecível, apático, desconcentrado, sem nenhuma vontade de ganhar, mostrava um futebol muito abaixo de sua capacidade tanto técnica como tática. A Ponte se aproveitou disso e numa falha bisonha de Diogo Barbosa conseguiu um pênalti e marcou seu gol. Foi um primeiro tempo deprimente, o time foi para os vestiários sob vaias da torcida e tendo apenas finalizado 2 vezes ao gol do goleiro Aranha.

No retorno do intervalo foi tudo diferente, o Cruzeiro mostrou porque é campeão da Copa do Brasil, partiu pra cima de forma avassaladora, mas a bola insistia em não entrar, até que o empate veio. Numa verdadeira blitz azul na área a bola foi chutada por Álisson de fora da área, o goleiro rebateu e Thiago Neves teve presença de espírito e de cabeça empurrou a bola pras redes. Um prêmio para a insistência azul e pra vontade de vencer que o time demonstrava. A virada aconteceu logo em seguida, 3 minutos depois de empatar Thiago Neves cobrou escanteio e Manoel completou de cabeça para fazer o gol da vitória celeste. O Cruzeiro venceu jogando um tempo só, mostrou porque é um dos melhores do país.

Destacar nessa vitória a grande partida de Rafinha, que vem regulando nos últimos jogos, o bom jogo de Hudson, que mostra cada vez mais que vale o investimento no final do ano quando o Cruzeiro pode adquirir definitivamente o jogador. Exaltar também a superação de Manoel, que jogou bem e ainda apareceu bem no ataque, além de mais uma defesa salvadora do goleiro Rafael, que toda vez que aparece, mata o Brasil inteiro de inveja, porque ninguém tem dois goleiros tão bons como o Cruzeiro tem.

A semana foi daquelas no Cruzeiro, a eleição do novo presidente desencadeou uma sequência de problemas, a torcida ficou maluca com essa confusão entre os cartolas do Cruzeiro. Bruno Vicintin demonstrou muita imaturidade ao abandonar o clube antes do final da gestão de Gilvan. Não posso apoiar nenhuma pessoa que, por interesses pessoais, poderia deixar o Cruzeiro em segundo plano. A debandada na diretoria continua com as já anunciadas saídas de Tinga e Klaus e com a possibilidade de saída até de Mano Menezes.

É importante lembrar que ninguém pode se considerar maior que o Cruzeiro, a nova diretoria precisa entender a responsabilidade que é administrar o maior clube de futebol de Minas. É torcer e apoiar a nova diretoria, ressalvando que não temos muita confiança no vice de futebol que vem por ai. Tomara que as coisas se acertem e que essa disputa política não atrapalhe o time dentro de campo, porque a torcida que estava feliz pelo Penta, passou a se dividir entre a alegria e a preocupação com o futuro do clube.

Avante Cruzeiro!!!

Um grande abraço a todos e todas!

Até a próxima.

Compartilhar com:

Simplesmente um homem de fé. ah e Cruzeirense também, aliás, cruzeirense demais!!!

Comentários