Análise do novo reforço: Marcelo Hermes | Diário Celeste
HomeContrataçõesAnálise do novo reforço: Marcelo Hermes

Análise do novo reforço: Marcelo Hermes

Marcelo Hermes (22 anos) é formado nas categorias de base do Grêmio e estreou profissionalmente em 2015, contra o União Frederiquense pelo campeonato Gaúcho. Atuou em 14 partidas nesta temporada, mas foi somente em 2016 que começou a se firmar na equipe titular. No entanto, devido a problemas referentes a renovação contratual, jogou apenas 20 jogos e ficou treinando em separado até assinar com o Benfica, de Portugal. Lá, atuou apenas em 6 partidas pela Equipe B.


MOVIMENTAÇÃO E POSICIONAMENTO 

Marcelo Hermes é um lateral esquerdo com boa mobilidade com e sem bola. Destaca-se nos momentos defensivos e menos em subidas ao ataque. Trata-se de um jogador que busca deslocamentos verticais em direção ao campo de ataque chegando à linha de fundo ou entrando pelo meio, gerando superioridade numérica no setor. Defensivamente, apresenta boa noção de ocupação de espaços, mas em alguns momentos demonstra certa dispersão para acompanhar o adversário com a bola, dependendo de coberturas do zagueiro que atua pelo seu lado.

Mapa de atuação.


FASE DEFENSIVA

O novo reforço do Cruzeiro apresenta desempenho razoável para bom no posicionamento defensivo. Pelo lado esquerdo da defesa, consegue realizar um trabalho descente com boa noção tática para fechar a última linha. No Brasil a sua média era de 2,4 desarmes por jogo com um aproveitamento de 85% (Dados referentes ao Campeonato Brasileiro de 2015/2016 via WhoScored). Precisa melhorar sua concentração ao ser batido na velocidade. Nesses momentos, demonstra um senso de recuperação pequeno, devendo o zagueiro que atua do seu lado realizar a cobertura.

Hermes demonstra bom entendimento tático no preenchimento de espaços e acompanhamento da linha defensiva.

O jogador costuma acompanhar o balanço defensivo com eficiência. Quando o ataque se desenvolve no lado oposto que ocupa, permanece no espaço que lhe é devido sem quebrar a última linha de defesa. Entretanto, nas jogadas aéreas demonstra maior dificuldade, até por não ser um jogador de extrema força física no enfrentamento corporal.

De modo geral, o jogador atua de forma correta defensivamente. Corrigindo problemas de concentração, poderá ser muito útil em jogos onde a equipe precise fortalecer seu sistema defensivo.

 

FASE OFENSIVA

Hermes é um jogador mais discreto no apoio ao ataque. Quando realiza investidas demonstra bom controle de bola e oferece opções de passe seja dando amplitude ou por dentro do terreno. Está sempre bem posicionado para ser uma opção de retorno ou em triangulações na lateral do campo.

Consegue jogar em posição de amplitude alinhado ao lateral oposto, sendo opção de passe.

Comportamentos ofensivos.

Hermes como opção de retorno.

Em média, o jogador realizava no Brasil 1,4 dribles por jogo e acertava 36% deles (Dados referentes ao Campeonato Brasileiro de 2015/2016 via WhoScored). Quando apoia, costuma trocar de posição com o ponta que atua pelo seu lado para confundir a marcação, porém seu acabamento não é dos melhores. O jogador possui velocidade e explosão para chegar na linha de fundo e realizar o cruzamento, fundamento que não domina com grande facilidade. Em média, eles costumam sair à meia altura.

Hermes em momento de chegada à linha de fundo.

São nos momentos de bola parada que o jogador consegue executar melhor seus cruzamentos ou finalizações. Com toda certeza o jogador será mais uma arma para a equipe nessas situações.


CONCLUSÃO

Marcelo Hermes ainda é muito jovem e saiu cedo do Brasil justo no seu momento de ascensão para jogar pouco no Benfica. Vai precisar recuperar confiança e, principalmente, ritmo de jogo. Possui recursos interessantes para um lateral esquerdo e será um boa sombra ao Egídio, principalmente por ter facilidade no momento defensivo. É um jogador de boa qualidade técnica e que sabe desempenhar as tarefas da função.

 

Foto: Site Oficial do Cruzeiro Esporte Clube.

Compartilhar com:

Direito. Análises, textos, estatísticas e opiniões sobre futebol, com maior foco no #Cruzeiro. Fascinado pelo Maior de Minas.

Comentários